Assembleia de Deus
Assembleia de Deus
Ministério Belém
Setor 06 - Congregação Jd. Guanhembú
Pastor Presidente José Wellington Bezerra da Costa

Notícias > Kaká e esposa, Caroline Celico, se desligam da Renascer

Jogador era presbítero e Caroline havia sido ungida pastora da denominação

Kaká e sua esposa Caroline Celico não são mais da Renascer. A Igreja confirmou neste sábado o desligamento do casal, mas não revelou o motivo. Na última sexta-feira, os dois receberam a última bênção como fiéis.

De acordo com a assessoria de imprensa da Renascer, eles continuam amigos e não houve briga ou qualquer desentendimento entre o jogador do Real Madrid e o casal fundador Estevam e Sonia Hernandes.

Caroline, ungida pastora da denominação, foi quem confirmou a saída dos dois. "O meu tempo na Igreja Renascer acabou. E o que posso afirmar é que hoje minha busca constante é somente por Deus".

O jogador, que sempre esteve ligado ao casal Sonia e Estevam Hernandes, líderes da igreja, não se pronunciou sobre a separação. Carol deixou no ar a diferença de pontos de vistas. "Não vou fazer nenhum comentário. Cada um tem o seu ponto de vista sobre inúmeros assuntos". 

Kaká, que teve a cerimônia de casamento na Renascer, sempre demonstrou sua proximidade com a instituição. Tanto é que, em 2007, logo após o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa, ofereceu o troféu para ser exposto na igreja do Cambuci, em São Paulo.

Em outubro, a coluna Zapping, do jornal Agora, já trazia a informação de que os dois se distanciaram da Igreja e estariam prestes a sair por descontentamento com a administração.

De acordo com a publicação, em agosto, uma parte do teto da sede da Renascer na Mooca (zona leste) desabou e Kaká teria consultado um perito e constatado a negligência. Em janeiro de 2009, o teto de um templo no Cambuci (zona sul) também caiu, dessa vez com nove mortos e 106 feridos. 

Condenação

Estevam e Sonia Hernandes causaram polêmica por se envolverem em problemas com a Justiça. Em dezembro do ano passado, a Justiça Federal condenou o casal a quatro anos de reclusão por evasão de divisas.

O crime havia acontecido ainda em 2007 quando os dois foram detidos no aeroporto de Miami com US$ 56,4 mil escondidos na bagagem, incluindo uma bíblia. Em seguida, eles foram condenados pela Justiça Americana por dois crimes: contrabando de dinheiro e conspiração para contrabando de dinheiro. 


Fonte: O Galileo



Confira Também:

Pastor brasileiro no Japão diz que Deus guarda
Programa da Eliana lança concurso de música gospel
Reforma do Estatuto Social
Diante do Trono ministrará no Complexo do Alemão
Rádio CPAD FM completa um mês de atividades
Lei que pede o ensino da bíblia em escolas é aprovada em Kentucky
Copyright © Assembleia de Deus - 2010 - 2020 - Todos os direitos reservados.
endereço - Telefone: (011) 5681-4305
Validado em  XHTML